Ícone do site Blog da Nação Digital

Fim dos cookies de terceiros: o que e-commerces devem saber?

O cookie – aquele trecho de código que direciona grande parte da estratégia digital de um e-commerce – será coisa do passado a partir de 2023. Mas o que o fim dos cookies de terceiros vai representar para o comércio eletrônico? É o que você descobre a partir de agora!

Fim dos cookies: entenda!

Em janeiro de 2020, o Google anunciou que o navegador Chrome não daria mais suporte aos cookies de terceiros a partir de 2022. A medida, segundo a empresa, seria tomada para aumentar a privacidade das pessoas, colocando um fim a 22 anos de utilização dos cookies na internet.

Mais tarde, a companhia postergou o fim dos cookies para 2023. O adiamento serviu para o Google ganhar tempo para encontrar alternativas. 

Em 2021, começaram a ser testadas algumas soluções para substituir os cookies, como a Federated Learning of Cohorts (FLoC, ou Aprendizagem Federada de Semelhantes), que cria rótulos para grupos de usuários com interesses parecidos. Mas ainda não temos nenhuma definição. 

Essa movimentação do Google agitou a indústria. Segundo a LiveRamp, 71% dos editores de sites ouvidos em um levantamento já começaram a se planejar para um futuro sem cookies. 

Impactos após fim dos cookies

Os cookies no e-commerce servem para manter produtos adicionados ao carrinho (mesmo que o consumidor mude de página), fazer coleta de dados para personalizar a navegação e os anúncios, sendo, portanto, fundamentais para as estratégias de marketing digital. 

O fim dos cookies pelo Google vai afetar retargeting, segmentação e várias outras funções que permitem a web funcionar como é hoje. Alguns especialistas dizem que talvez seja melhor aceitar o fato de que algumas lacunas deixadas pelo fim dos cookies não devem ser preenchidas no curto prazo. 

Ao mesmo tempo, o futuro sem cookies abre espaço para inovação. A segmentação de usuários, por exemplo, vai se tornar mais difícil e deve ser um ponto que vai exigir dedicação das empresas. 

E-commerces devem ajustar estratégias para o mundo sem cookies.

O mundo da publicidade e do marketing sem cookies pode abrir espaço para novos questionamentos das marcas, especialmente sobre privacidade e transparência, e para um caminho ainda mais fluido no que diz respeito à experiência de compra no e-commerce

Uma das direções aponta para os dados autenticados (que são recebidos quando uma pessoa se registra ou faz login em um site). Com eles, as marcas podem ter informações mais precisas sobre a audiência, o que gera oportunidade de maior aproximação entre empresas e consumidores. O resultado disso? Melhores experiências em todos os pontos de contato.

No mundo dos cookies, um cliente que comprou recentemente uma calça jeans se vê ‘perseguido’ por anúncios do produto em sites e redes sociais. Com os dados autenticados, os anúncios podem ser trabalhados de forma mais inteligente e, em vez de oferecer o mesmo produto, é possível ofertar itens complementares, como uma camiseta ou uma camisa com desconto especial. 

O foco deixa de estar na conversão imediata e se transfere para o lifetime value do cliente e para as experiências do usuário. Essa mudança significa campanhas mais assertivas e melhor aproveitamento de verbas publicitárias. 

O fim dos cookies de terceiros se aproxima e está na hora de ajustar as estratégias de marketing do seu e-commerce. Precisa de ajuda nessa transição? Conte com a Nação Digital, a agência de resultados que mais entende de comércio eletrônico no Brasil. Clique na imagem abaixo para saber mais!

Compartilhe:
Sair da versão mobile