Ícone do site Blog da Nação Digital

Guia de SEO para loja virtual: técnicas e segredos para ranquear na 1ª página

seo-para-loja-virtual

Este conteúdo foi atualizado em: 22/03/2022

Se você deseja obter mais tráfego e vendas para seu e-commerce, as técnicas de SEO para loja virtual são fundamentais para atingir os resultados esperados.

SEO on-page diz respeito às otimizações feitas nas páginas de um site, que envolvem melhorias no conteúdo, como ter a palavra-chave no título e nos subtítulos; a otimização das imagens com alt text (texto alternativo) e legenda; e até mesmo em relação à arquitetura da informação, como meta tags (aqueles títulos do resultado da lista do Google) e a definição do URL adequado.

Dito isso, vamos nos aprofundar na otimização de lojas virtuais para os mecanismos de busca. As dicas a seguir serão suficientes para você entender a importância de realizar as melhorias necessárias, certificar-se de que está enviando todos os sinais corretos ao Google e ficar pronto para a explosão de tráfego orgânico. Vamos lá?

O que é SEO para loja virtual?

SEO (Search Engine Optimization) é o processo utilizado para tornar sua loja virtual mais visível nas páginas de resultados dos buscadores (SERPs). Quando as pessoas procuram produtos vendidos pelo seu e-commerce, você deseja se classificar o mais alto possível para obter mais tráfego.

Você também pode conseguir tráfego de pesquisa paga, aliás, uma loja virtual vai precisar de anúncios, mas utilizando as técnicas de SEO o custo será infinitamente menor.

SEO para e-commerce geralmente envolve otimização dos títulos das páginas, das descrições de produtos, dos metadados, da estrutura de links internos e de navegação para pesquisa e experiência do usuário. Cada produto que você vende deve ter uma página dedicada e projetada para atrair tráfego dos motores de busca.

No entanto, você não deve esquecer das páginas estáticas e não orientadas ao produto em seu site, que são:

Crie uma lista de palavras-chave e termos relacionados para essas páginas. Ferramentas como o Ubersuggest facilitam a busca por palavras-chave de cauda longa e encontram vocábulos que combinam com elas.

Por que SEO para loja virtual é importante?

O que os consumidores fazem quando precisam de um produto ou serviço? Muitos realizam pesquisas no Google. Eles estão procurando opções, dicas, comparações e outras informações para ajudá-los a tomar decisões. E é aqui que se deve ter atenção especial.

A preocupação com as outras partes da operação faz com que os gestores negligenciem esses detalhes, talvez por falta de tempo ou de conhecimento. O fato é que essas ações são sempre feitas depois que se percebe que quando um produto é pesquisado no Google, o concorrente é quem aparece nos resultados de pesquisa, e não você.

Técnicas de SEO para e-commerce são importantes para atingir o público-alvo sem custo por clique.

É aí que as ações de SEO para loja virtual surgem como um escopo importante dentro da operação. Elas entregam uma maneira de atingir seu público-alvo sem pagar por anúncios. Depois de levar as pessoas ao seu site, você poderá encantá-las com seus produtos de alta qualidade, textos interessantes e frases de impacto motivadoras.

Como desenvolver estratégia de SEO para loja virtual?

O SEO para loja virtual pode parecer uma tarefa enorme, especialmente se você já tem um site repleto de produtos. Sim, pode demorar, mas é possível acelerar o processo com essas dicas:

Priorize as páginas

Quais páginas do e-commerce recebem mais tráfego? Comece com elas. Além disso, se você quiser que as pessoas se concentrem em um produto específico, otimize-o primeiro.

Crie um fluxo de trabalho

O SEO para loja online exige que você atenda a muitos requisitos específicos. Escolher palavras-chave, adicionar metadados, nomear as imagens corretamente, adicionar atributos alternativos de imagem e incorporar termos relacionados se enquadram nessa categoria.

Confira a concorrência

A estratégia de SEO para e-commerce deve ser projetada para superar a concorrência. Olhe para os sites dos seus principais adversários e verifique seus esforços de SEO. Identifique como tornar a sua loja melhor que as deles.

Continue com o CRO

A otimização da taxa de conversão (CRO) deve seguir o SEO.

Checklist de SEO para loja virtual

Agora, vamos às melhores dicas de SEO para lojas virtuais. Se você deseja que as pessoas encontrem seus produtos com facilidade, é fundamental ter uma estratégia de SEO para comércio eletrônico. Verificar cada item da lista tornará seu trabalho mais eficaz.

Use as palavras-chave certas

Sim, as palavras-chave ainda são importantes. Embora não devamos sobrecarregar títulos e descrições de produtos com elas, os termos precisam estar presentes e com certo grau de densidade também no conteúdo.

Palavras-chave aproximam as pessoas do seu e-commerce.

Mencione a palavra-chave primária no título, na meta-descrição, nos atributos alternativos de imagem e nos subtítulos do produto. Espalhe palavras-chave de índice semântico latente (LSI) por toda parte. Esses termos relacionados ajudam o Google a entender sua página no contexto.

Analise volume de buscas, CPC e intenção do usuário

Antes de usar uma palavra-chave, faça uma investigação sobre ela. Saiba com que frequência as pessoas a pesquisam (volume de busca), quão competitiva é no espaço de publicidade paga (custo por clique ou CPC) e o que os usuários procuram quando a utilizam.

Você pode usar o Ubersuggest, mas se deseja ser mais dinâmico nesse tipo de verificação, recomendamos a extensão WMS Everywhere para Chrome.

Volume de buscas

O volume de pesquisa informa quanto interesse uma determinada palavra-chave inspira nos consumidores. Alto volume de buscas indica maior popularidade, o que significa que você obterá pesquisas mais ativas para ela, mas também maior concorrência.

CPC

O CPC informa quanto as pessoas pagam por clique quando compram publicidade com base em uma palavra-chave específica. Um CPC alto indica maior competição. Se sua palavra alvo for extremamente competitiva, considere encontrar uma alternativa de cauda longa, que será menos disputada.

Intenção do usuário

Por fim, a intenção do usuário descreve o que as pessoas desejam encontrar ao digitar uma palavra-chave na barra de pesquisa do Google.

Digamos, por exemplo, que alguém digite “chuveiro” e pressione Enter. Ela quer informações sobre instalação, compra, conserto de chuveiros, chás de bebê, chás de panela ou algo totalmente diferente? Se você não puder determinar a intenção do usuário por trás de uma palavra-chave, adicione outros termos no campo de pesquisa para maior clareza.

Pesquise os concorrentes

Se você não tem ideia de onde começar, seus concorrentes são a sua melhor aposta. As empresas maiores, em particular, provavelmente já trabalharam duro para otimizar seus sites, e você pode aprender muitos de seus segredos navegando pelas páginas das lojas.

Concentre-se nas palavras-chave que aparecem nas páginas iniciais e dos principais produtos.

Como saber se um site está sendo otimizado para uma determinada palavra-chave? Você pode começar usando a extensão para Chrome SEO Meta in 1 Click para ver o título SEO e a descrição que seus concorrentes usam nas heading tags.

SEO para site: informações fornecidas pela extensão SEO Meta in 1 Click.

Você também pode usar outras ferramentas, como o Semrush, para ver quais palavras-chave seus concorrentes estão classificando na pesquisa orgânica e paga.

Não pare sua pesquisa com palavras-chave. Verifique também as páginas de destino de seus concorrentes, para ver como eles usam as palavras-chave para otimizar essas páginas.

Pesquisa de palavras-chave e termos relacionados dos concorrentes no Semrush é utilizada para melhorar o SEO.

Foque no SEO da página inicial

Normalmente, a página inicial é onde a maioria das empresas concentra seu orçamento e energia em SEO. Embora seja definitivamente uma das principais páginas do site a ser otimizada, não é de forma alguma a única em que você deve se concentrar.

Os principais itens que você deve ter são estes:

Tag do título da página inicial

A tag de título SEO é um dos elementos mais importantes da otimização de pesquisa no site. Deve incluir o nome da empresa junto com a frase-chave principal que você está almejando. Você deve escrevê-la em menos de 70 caracteres e de uma forma que seja atraente para os visitantes, pois eles a verão nos resultados da pesquisa.

Exemplo de tag do título na página da Nação Digital.

Meta-descrição da página inicial

Embora isso não seja importante no que diz respeito às classificações de palavras-chave, a meta-descrição da página inicial é um texto de 160 caracteres que também aparecerá na pesquisa abaixo da tag de título. Escreva de uma forma que incentive as pessoas a quererem visitar o site.

Exemplo de meta-descrição na página da Nação Digital.

Conteúdo da página inicial

O conteúdo da página inicial deve ajudar as pessoas a saber mais sobre a empresa e sobre os produtos de forma clara e concisa. Evite sobrecarregar os visitantes com muitas informações. Considere apresentar poucas mercadorias na página inicial e sua proposta de venda exclusiva.

Páginas iniciais desordenadas podem confundir os visitantes e também os mecanismos de pesquisa. Se houver produtos em muitas categorias diferentes, o Google se esforçará para identificar o que você vende e quem está direcionando seus produtos, portanto, seja específico sobre o que seu site oferece.

Simplifique a arquitetura do site

Conforme você adiciona produtos e categorias à sua loja, lembre-se de que a arquitetura do site desempenha papel importante na otimização de busca. É preciso ter hierarquia distinta de navegação, da sua página inicial às categorias de produtos e aos artigos listados dentro delas.

Os robôs dos mecanismos de pesquisa vão descobrir páginas e produtos em seu site com base em uma estrutura de links internos clara que é fácil de seguir – e não muito profunda.

A regra para os mecanismos de pesquisa e visitantes é garantir que as pessoas possam alcançar tudo em até três cliques. Na página inicial, elas devem fazer no máximo três cliques para chegar a qualquer produto do seu site.

Use links internos

Os links internos têm dois objetivos principais:

  1. Impulsionar o SEO da loja virtual, mostrando como as páginas estão relacionadas entre si
  2. Aumentar o tempo no site, incentivando os visitantes a explorar ainda mais o e-commerce

Criar links para produtos relacionados ou artigos de blog que tragam muitas informações pode ajudar a melhorar o SEO do comércio eletrônico e tornar seu site mais tentador para outras pesquisas mais profundas.

Links internos em página de produto no e-commerce da Surya Dental.

Otimize as páginas do produto

As páginas de produtos são a força vital de seu negócio. Por isso, concentre grande parte de sua energia em otimizá-las. Muitos proprietários de loja virtuais simplesmente escrevem algumas linhas de texto sobre cada produto e exibem uma imagem ou um vídeo.

Você precisa de mais informações sobre as páginas de produtos para que o Google possa localizá-las.

SEO em e-commerce: página de produto no site da Quintal Dermocosméticos.

Nome do produto

O nome do produto é importante. Na maioria dos casos, ele também é usado no título SEO e no URL da página. É por isso que você pode querer adicionar um termo de pesquisa comum ou uma palavra-chave aos seus produtos.

Se você estiver vendendo camisetas, certifique-se de incluir “camiseta” no nome do produto. Dessa forma, a palavra-chave também vai parar no título e no URL de SEO.

Como fazer SEO para site: inclua o nome do produto no título e no URL da página.

Como um bônus adicional, quando as pessoas compartilham seu produto no Facebook ou Pinterest, a palavra-chave estará no título da postagem.

Otimização de imagem

As imagens são uma parte importante da página do produto. Coloque-se no lugar do cliente por um momento. É mais provável que você compre no site que retrata claramente o produto de todos os ângulos possíveis ou no e-commerce que não apresenta foto e nem texto?

As imagens não são apenas importantes para seus clientes, mas também para a otimização de pesquisa.

Para otimizar adequadamente suas imagens, comece com o nome do arquivo. Não adicione imagens com o nome IMG0010.jpg às páginas do produto. Em vez disso, use o nome do produto e a palavra-chave principal, como camiseta-verde-escuro-lacoste.jpg.

Se você tiver visões alternativas do produto, inclua palavras-chave que as pessoas usariam se estivessem procurando por essas imagens na pesquisa.

Além disso, ao adicionar imagens à página do produto, inclua o nome do artigo e a palavra-chave no alt text.

O resultado? Suas fotos agora têm a chance de aparecer na busca de imagens do Google ou na página principal de resultados da pesquisa como parte da exibição de mídia adicional.

Vídeo

Ajude seu cliente a se sentir mais confiante em suas compras, adicionando também um vídeo à página do produto. O vídeo pode conter informações básicas sobre o artigo (como um comercial), instruções sobre como usá-lo ou depoimentos de pessoas que compraram.

Publicar vídeos externamente em redes como o YouTube pode ser uma ótima maneira de atrair e educar clientes em potencial sobre seus produtos.

Vídeos educacionais, por exemplo, podem mostrar às pessoas como criar algo incrível incorporando seus produtos. Uma vez que eles tenham a ideia de trabalhar naquele projeto, eles estarão mais propensos a comprar seus produtos relacionados.

Avaliações de clientes

Os comentários são outra forma de aumentar a confiança do cliente em seu produto, portanto, se você tiver boas mercadorias, certifique-se de permiti-los.

Avaliações de clientes aumentam a credibilidade do produto e do site.

As críticas negativas também nem sempre são más. Pense nisso: se você tiver um item de preço mais alto com ótimas críticas e um artigo mais barato, mas com avaliações não tão positivas, então as pessoas estarão mais propensas a escolher o item de preço mais alto, resultando em vendas maiores para sua empresa.

Conteúdo de FAQ

As pessoas fazem perguntas sobre seus produtos? Claro que sim. Ter conteúdo de FAQ nas páginas de cada artigo é a chave para as conversões.

Se os clientes tiverem perguntas que você não responde, eles irão a outro lugar para encontrar essas respostas – e provavelmente comprarão da fonte que responde às dúvidas.

Ter uma página de perguntas frequentes gerais no site também é uma boa ideia. Responder a perguntas básicas sobre as políticas de segurança, remessa e devolução pode aumentar a confiança do comprador, resultando em mais vendas.

Use design responsivo

As pessoas fazem compras consideráveis ​​pelo celular. Usar design responsivo para sua loja virtual pode não apenas levar a uma melhor experiência do usuário, mas também a melhores resultados de pesquisa. O índice mobile-first do Google usa o mobile-
friendly como um sinal de classificação.

Reduza o tempo de carregamento da página

A velocidade de carregamento da página também é um sinal de classificação, tanto para desktop quanto para dispositivos móveis. Quanto mais rápido suas páginas carregam, melhor o Google vai classificá-las.

Como aumentar a velocidade de carregamento? Concentre-se em subtrair o máximo possível de elementos desnecessários de página. Por exemplo, uma imagem de fundo enorme que é coberta por uma coluna branca pode não ser necessária.

Tamanho e dimensão da imagem

Quanto maiores as imagens, mais tempo o navegador leva para carregá-las. Se você reduzir o tamanho de uma foto de 1000×1000 pixels para 500×500 pixels, teráreduzido seu “peso” pela metade. Também é recomendado salvar como JPGs (JPEGs) de menor qualidade com um software de edição, como o Adobe Photoshop.

Basta clicar em “Arquivo” (File) e “Salvar como…” ( Save As…). Você terá a opção de salvar a imagem como JPG (JPEG) em um nível de qualidade entre 0 e 12.

Reduza a qualidade das imagens para aprimorar o carregamento do site.

Mover a seta de 12 para 8 pode reduzir drasticamente o tamanho do arquivo. Nesse caso, a imagem passou de 125 KB para 82,4 KB.

Crie backlinks para e-commerce

Backlinks são outro sinal de classificação que o Google usa para determinar onde suas páginas pertencem nas SERPs. Quanto mais backlinks você tiver de sites de alta qualidade, mais confiável seu e-commerce se tornará.

Construir backlinks para sites de comércio eletrônico não precisa ser difícil. A postagem de visitantes em blogs relacionados ao seu nicho é uma maneira fácil de criar links. Basta enviar um e-mail aos proprietários dos blogs nos quais você está interessado e oferecer três ou mais ideias para possíveis posts de convidados.

As melhores ferramentas de SEO

Para que a sua estratégia de SEO para comércio eletrônico funcione, você precisa das ferramentas certas. A seguir estão alguns dos sites mais úteis para encontrar maneiras de melhorar o SEO on-page e off-page para maior visibilidade nos motores de busca.

Ubersuggest

O Ubersuggest é uma ferramenta altamente benéfica para isolar as melhores palavras-chave para direcionar ao seu site e para encontrar termos relacionados para ajudar a impulsionar sua classificação.

Basta digitar uma palavra-chave relacionada ao seu produto na barra de busca. A ferramenta vai rastrear várias fontes na web à procura de informações sobre termos, CPC, volume de pesquisa e muito mais.

Ahrefs

Use o Ahrefs para encontrar backlinks para o seu site e também para os concorrentes. Se alguém tiver um link para o seu adversário, você poderá conseguir um para o seu próprio site enviando e-mail para a pessoa ou empresa, estabelecendo um relacionamento.

Ofereça-se para criar um link para o URL dele e, em seguida, sugira uma de suas postagens de alta qualidade que possa ser de interesse para a persona do site parceiro.

ScreamingFrog

O ScreamingFrog é ótimo para encontrar problemas em seu site, como links quebrados, meta-descrições ausentes e conteúdo duplicado. Ao identificar esses problemas, crie redirecionamentos ou adicione conteúdo ausente para não ser penalizado nos motores de busca.

A versão gratuita oferece muitas ferramentas úteis, mas se você tiver mais de 500 extensões de URL convém atualizar para a versão premium.

Google Search Console

O Google Search Console é um serviço gratuito oferecido pelo Google que ajuda a monitorar, manter e resolver problemas do seu site nos resultados da pesquisa. Não é necessário se inscrever no Search Console para aparecer nos resultados de busca do Google.

Por que combinar SEO com CRO?

Mencionamos brevemente o CRO (Otimização da Conversão) nos primeiros parágrafos, mas o que as taxas de conversão têm a ver com o SEO? A resposta é que são dois estágios pelos quais o consumidor deve passar para comprar seus produtos.

Se as pessoas não conseguirem encontrar seu site, elas não poderão converter nas suas ofertas. Da mesma forma, se você não estiver otimizado para conversões, todos os visitantes do mundo não gerarão vendas.

A combinação de SEO com CRO oferece um conjunto poderoso de estratégias para ajudá-lo a gerar vendas. O comércio eletrônico está se tornando cada vez mais competitivo, portanto, você precisa ter maneiras de atrair mais pessoas ao seu site por meio do funil de vendas.

Comece analisando seu site cuidadosamente com mapas de calor e mapas de rolagem. Veja como as pessoas se envolvem com seu site para que você possa otimizar cada página para conversões.

Contanto que você também tenha otimizado sua loja virtual para SEO, poderá gerar tráfego consistente e converter uma porcentagem maior deles.

Mapa de calor: otimize suas páginas para a conversão do visitante.

Muitos proprietários de lojas virtuais pensam apenas em conversões crescentes. Essa é a mentalidade certa, mas você está um passo à frente. Você precisa levar as pessoas ao seu site antes de convertê-las em suas ofertas.

Vamos dar uma olhada em nossa lista de verificação para SEO de e-commerce:

Se você seguir essas etapas, seu site de comércio eletrônico terá uma classificação melhor nos mecanismos de pesquisa e gerará mais clientes em potencial para seus esforços de CRO.

Precisa de ajuda para colocar seu e-commerce no topo dos resultados de pesquisa? Então, converse com um dos especialistas da Nação Digital, agência de inbound marketing focada no crescimento de lojas virtuais. Clique na imagem abaixo e agende uma consultoria gratuita!

Autor: Fernando Santos, analista de SEO na Nação Digital

Compartilhe:
Sair da versão mobile